Vencedora, embora não favorita!

Vencedora, embora não favorita!

Gabby Douglas foi a primeira ginasta afro-americana a participar da equipe de ginástica artística e a ganhar o ouro olímpico. Ela enfrentou muitas dificuldades até conseguir o almejado primeiro prêmio. Mas venceu as russas, que eram as favoritas, tornando-se a sensação dos jogos de Londres.

Todo atleta deseja superar metas, sonhos e ir além quebrando recordes e escrevendo seu nome na história do atletismo. Mas isso exige muito mais do que o preparo físico. Os treinadores também se preocupam com a motivação e o preparo emocional, pois um simples momento de insegurança pode colocar a perder um ano inteiro de trabalho e dedicação.

Quando começam as Olimpíadas, podemos nos perguntar, de onde vem tanta força e determinação para pular barreiras, vencer obstáculos, saltar com vara, rodopiar em barras simétricas e assimétricas etc., e vencer seus próprios limites na disputa por uma medalha olímpica?

As respostas podem ser variadas, mas para Gabby há uma única resposta: “Eu creio em Deus. Ele é o segredo do meu sucesso. É Ele quem dá o talento para as pessoas.”

Um dia antes de ganhar o ouro olímpico, a ginasta postou em suas redes sociais o versículo “Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares” (Josué 1:9). Assim que ganhou o ouro, Gabby postou outro versículo “…buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).

E seguiu agradecendo: “Obrigada a todos! Estou muito grata porque Deus realmente me abençoou. Lembrem-se sempre de dar glórias a Ele, pois Ele é maravilhoso.” Nos jogos olímpicos de 2016, Gabby é uma das grandes promessas da equipe norte-americana e uma das favoritas à medalha de ouro.

Que o exemplo desta atleta, nos motive a buscar a verdadeira inspiração de nossa vida. Talvez nunca tenhamos a oportunidade de demonstrar a nossa fé em rede nacional, mas podemos fazer isso em nosso dia a dia às pessoas que convivemos e com as quais nos relacionamos.

Somos testemunhas vivas do amor de Cristo.