Vaticano destaca que turismo é direito de todos

Vaticano destaca que turismo é direito de todos

O Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes divulgou nesta sexta-feira, 24, uma mensagem para a celebração do Dia Mundial do Turismo, marcado para 27 de setembro, e sustentou que este é um direito de todos.

“Turismo para todos: promover a acessibilidade universal” é o tema escolhido pela Organização Mundial do Turismo para 2016.

“A Igreja avalia positivamente os esforços realizados em favor de um ‘turismo para todos’”, assinala o presidente do Conselho Pontifício da Pastoral para os Migrantes e os Itinerantes, numa mensagem divulgada pela sala de imprensa da Santa Sé.

Influência positiva do Turismo

O cardeal Antonio Maria Vegliò sublinha que a Igreja Católica vê no turismo uma oportunidade de evangelização e destaca que com o aumento de turistas “cresceu também” a consciência da sua “influência positiva”, com “numerosas virtudes, potencialidades”, apesar de alguns “elementos ambíguos ou negativos”.

“Estamos convecidos de que o turismo humaniza porque é ocasião para o repouso, oportunidade para o conhecimento recíproco de povos e culturas, instrumento de desenvolvimento econômico, promotor de paz e de diálogo, possibilidade para a educação e para o crescimento pessoal, momento para o encontro com a natureza e âmbito para o crescimento espiritual”, escreve.

O cardeal Vegliò entende que o turismo “não é só uma oportunidade” mas “deve ser” um direito de todos e “não pode ser limitado” a determinadas faixas sociais ou zonas geográficas.

Promover o turismo para todos

A Igreja Católica também está a “oferecer a sua contribuição” para este objetivo, em “reflexão teórica” e “iniciativas concretas, muitas das quais foram pioneiras” que foram desenvolvidas com “recursos limitados, muita dedicação e obtiveram bons resultados”.

Contudo, o cardeal italiano alerta que a “constatação da realidade” demonstra que o turismo como direito ainda não é universal, com “muitas pessoas a ser excluídas”

O responsável frisa a necessidade de “promover” um turismo para todos, “ético e sustentável”, no qual seja garantida uma “acessibilidade real física, econômica e social”, evitando toda a discriminação.

A mensagem para o Dia Mundial do Turismo 2016 destaca que nas últimas décadas “aumentou notavelmente” o número de pessoas que podem ter um tempo de férias.

Por Canção Nova, com Agência Ecclesia