FICAR OU SAIR?

FICAR OU SAIR?


A Igreja não pode crescer se não manifestar para quem está longe, a

mesma preocupação que tem para aqueles que estão perto”

-  Ad Gentes 37

     O “Ide pelo mundo inteiro...”  Eis a ultima ordem de Jesus que

continuava a ressoar forte e clara dentro do primeiro grupo que seguiu

Jesus.  Depois do Pentecostes, Pedro afirma que a participação nos bens

messiânicos é aberta a todos. Mas como? O que fazer?

     Bem cedo os Apóstolos tiveram que tomar decisões importantes. Uma

delas foi o como e por onde começar a pregação?

    Quem privilegiar: o povo escolhido (hebreus) ou os pagãos?

    A ordem de Jesus “Ide pelo mundo inteiro...” continuava a ressoar forte  

dentro do primeiro grupo.

 O que fazer?

Nesse momento dramático emergem duas figuras: PEDRO, o coordenador

do grupo dos Apóstolos, e  PAULO, o impetuoso judeu, convertido na

estrada de Damasco.

    Através dos dois, ocorreu uma progressiva conversão para a

universidade da missão. Nisso tudo, é evidente a ação do Espírito Santo

que vai educando a recém nascida comunidade cristã.

   Superadas as primeiras barreiras, eis que os discípulos de Jesus começam

a criar raízes em Jerusalém, superando questões miúdas que ameaçavam

esfriar a tenção apostólica tão evidente no Mestre que declarou:

“É necessário que eu anuncie a Boa Nova do reino de Deus também a

outras cidades, pois para isso que eu fui enviado”. Lc.4.43

PAULO APÓSTOLO

Neste período difícil para a comunidade cristã, eis que, no caminho de

damasco, acontece um fato que se tornará marco central na história do

cristianismo. Saulo, judeu fervoroso e decidido a acabar com os seguidores

do Nazareno, é por este derrubado do cavalo.

 “Saulo, Saulo, porque está me perseguindo” At.9,4

É no chão que Saulo ouve sua voz:

Paulo é definitivamente conquistado por Cristo e dele recebe a tarefa de

abrir a Igreja trancada em Jerusalém para a evangelização dos pagãos.

Entre as primeiras comunidades, destaca-se Antioquia, uma comunidade

fervorosa e rica de lideranças.

F oi a esta comunidade que o Espírito Santo pede que separe dois dos seus

líderes para enviá-los em missão. Paulo e Barnabé foram escolhidos para

anunciar o Evangelho aos gregos. (At. 13,1-3)

PEDRO CONVERTE-SE À MISSÃO

Nos capítulos 10 e 11, dos  Atos dos Apóstolos, o Evangelista Lucas nos

revela que a conversão do centurião Cornélio, um pagão temente a Deus e

muito caridoso, mudou as atitudes de Pedro em relação aos pagãos e,

como conseqüência, à Missão Universal a ponto de declarar:

“Agora vejo, com toda a clareza, que Deus não faz discriminação de

pessoas e, todo que n’ Ele crer, receberá, por seu nome, o perdão dos

pecados”  (At 10,34-43)

PEDRO E PAULO continuam a nos dizer, hoje:

-  que o Evangelho não é monopólio de ninguém e que deve ser

proclamado, com urgência, a todos os povos.

- que é nesta visão que entendemos a atitude da comunidade de

Antioquia que, ainda em seu começo, priva-se de dois dos seus melhores

lideres, Paulo e Barnabé, parta enviá-los em missão.

- que o cristão que pretende pertencer ao time de Cristo, não pode se

trancar na defesa ou no comodismo, mas deve sempre “ir” para anunciar

a “Boa Nova” com novo ardor missionário.

“ ÁGUA PARADA APODRECE”.

 Comunidade fechada... não progride e trai a sua missão. Toda

comunidade eclesial deve interrogar-se continuamente sobre seu espírito

Para todos vale o grito de São Paulo: “Ai de mim, se eu não anunciar o

Evangelho” (I Cor.9,16)

PEDIMO-NOS

- Existe em sua comunidade esse conflito: ficar ou sair?

- Papa Francisco repete dizendo que a nossa deve ser “uma Igreja em

saída”. O que isso significa?

- Sua comunidade já enviou algum missionário?

- Existe entre - ajuda de sua comunidade com outras comunidades do

setor, da Diocese...?