Conheça a história de nossa WEBRADIOMISSAOJOVEM

Conheça a história de nossa  WEBRADIOMISSAOJOVEM



Prezados ouvintes de nossa WEBRADIOMISSAOJOVEM

Em minha conversa desta semana quero lhes apresentar a história de nossa

WEB, da qual fui o fundador e, desde já, agradecer a todos e todas que ouvem

fielmente nossa programação.

Muitos ouvintes já se mostraram desejosos de conhecer mais e melhor a

história desta nossa Web Rádio. Naturalmente eu o farei com muita alegria pois,

afinal, os nossos ouvintes tem o direto de conhecer a história dessa sua

emissora que, através do computador ou do próprio celular, fala ao mundo

inteiro.

Antes, porém, gostaria lhes dizer o que foi, na realidade, que motivou o surgir

de nossa web.

Tudo isso aconteceu na bela cidade de Florianópolis, onde, assessorado por

uma numerosa e competente equipe, por cerca de 20 anos vinha editando o

jornal Missão Jovem, destinado, como diz seu nome, sobretudo à Juventude.

Após 20 anos de existência, o Missão Jovem já estava com 40 mil exemplares e

presente no Brasil Inteiro e em outros países de língua portuguesa. Um

verdadeiro sucesso!

Mais tarde, refletindo sobre o Ensino religioso escolar, decidimos dar vida a

mais uma publicação à qual demos o nome de O TRANSCENDENTE, um jornal

destinado a subsidiar os professores de ensino religioso. Ao completar 5 anos de

vida, também esta nova publicação já superava os 12 mil exemplares, atingindo

milhares de escolas do Amazonas ao Rio Grande do Sul.

Crise da imprensa.

A este ponto da caminhada, bem no início deste século, quase de repente as

assinaturas de O TRANSCENDENTE como também as do jornal Missão Jovem,

foram diminuindo rapidamente.

Isso foi muito triste e prejudicial, pois as duas publicações já estavam presentes

e servindo um grande número de grupos de jovens e de educadores do brasil

inteiro.

CRISE DA IMPRENSA

Infelizmente, pode-se afirmar, esse fenômeno vinha acontecendo com a maioria

das publicações do mundo. O povo estava perdendo o costume e o gosto pela

leitura, uma verdadeira alergia, preferindo se comunicar com os novos meios de

comunicação que rapidamente foram conquistando sobretudo as novas

gerações.

O que fazer?

Diante dessa rápida mudança, nos sentimos um tanto perdidos e nos pedíamos:

O que fazer? De que forma nos comunicaremos com os nossos tradicionais

assinantes, em particular com a juventude?

A nossa Equipe, ainda Florianópolis, embora continuando por mais 3 anos a

publicação dos dois jornais, seguindo o exemplo de outras entidades, em 2007

tomou a decisão de dar vida a um outro meio de comunicação: uma WEB RADIO.

E o que ficou do Missão Jovem e de o TRANSCENDENTE?

Felizmente, os dois jornais continuam sendo publicados pelos meus colegas e

missionários do Pontifício Instituto das Missões Exteriores – PIME. no bairro de

Vila Mariana –SP. Portanto, quem estiver interessado em assinar essas duas

excelentes publicações, se comunique com o Pe. Massimo Casaro, atual diretor

das duas publicações: e-mail casaromassimo@gmail.com ou Cel.(+55) 011-

969.311.495

Por sua vez, a nossa WEB saiu de Florianópolis e, atualmente, está

funcionando em São Paulo, na Paróquia de São Francisco Xavier, no bairro

de Vila Missionária – Diocese de Santo Amaro.

Falando para o Brasil e para o mundo, a nossa WEB permanece 24 horas no ar

Amigos e amigas ouvintes, encerrando esta apresentação, aqui vai o nosso

apelo para que, além de nos ouvirem, colaborem conosco na difusão de nossa

WEB e enviem-nos suas sugestões, notícias e outros conteúdos que

contribuam para enriquecer os nossos programas.

Amigos e amigas ouvintes, agradeço a todos e todas que nos escutam. Quero

também esperar que alguém de vocês, embora de longe, decida participar de

nossa equipe para passar adiante aquilo que de mais precioso a nossa

sociedade precisa.

E não deixem de apresentar a seus amigos(as) a nossa web radio MJ

indicando-lhes seu site WWW.WEBRADIOMISSAOJOVEM.COM

Conosco comuniquem-se pelo e-mail webradiomj@gmal.com .

Um grande abraço deste amigo, como também de toda a equipe da WEB:

Pe. Paulo de Coppi – PIME