ÁGUA, FONTE DA VIDA

      ÁGUA, FONTE DA VIDA

Não há dúvida, nos últimos meses, a maior preocupação dos brasileiros foi e continua sendo a falta de água!

Em outros países do mundo, particularmente do médio oriente e do continente africano, a escassez de água é algo constante e, com isso, seus povos  sofrem demais pois a água é algo indispensável para os humanos, os animais, como também para a agricultura.

O nosso Brasil é o país que, felizmente, conta com água em medida superabundante. É só pensar nos muitos rios que confluem no Rio Amazonas  cuja foz mede mais de 300 quilômetros de largura.É por isso que passou a ser chamado de rio-mar.

No entanto, ultimamente, a falta de água está atingindo inclusive as maiores cidades do Brasil. Trata-se de uma situação realmente trágica e nunca vista!

Refletindo nisso me veio á mente uma poesia  de minha amiga  Zaida de  Florianópolis que, com seu esposo Rubens, faz parte da equipe de Nossa Senhora da Luz. O titulo de sua poesia é o seguinte:

(Pe Paulo de Coppi)

 

 

ÁGUA, FONTE DE VIDA.

                I

Eu sou a água:

A mais pura das bebidas.

Sou límpida, sou transparente,

Estou a serviço da vida.

Sou uma bênção da natureza

E faço parte da tua lida.

                  II

  Sou a água que mata a sede

Lava teu corpo e refresca a tua alma.

Lá no útero materno

Sou o balsamo que te acalma.

No deserto, sou a oásis:

Quem me encontra bate palmas.

               III

Sou o suor do teu corpo,

A fonte que anseia  jorrar,

A cascata que canta nas matas,

E  a tua lágrima a rolar.

Sou a água do Batismo

E também a imensidão do mar.

 

         IV

Sou a água benfazeja

Que cai do céu e molha o chão.

Sou o orvalho da noite

Que dá vida à plantação

Diariamente me agridem

Com uma tal de poluição.

          V

Minha utilidade é tão grande

Que em outros planetas me caçam.

A vida depende de mim:

Vida e água se entrelaçam.

Sou patrimônio dos seres vivos:

Vida e água se entrelaçam.

            VI

Senhor, faze-nos anjo bom:

Saibamos a água preservar.

Tenhamos zelo pela natureza.

Olhemos a terra com um novo olhar,

Vejamos a água como um dom da vida

Para que nunca, jamais, venha faltar.