Vocações

26/08/2015 17:18

São Paulo nos lembra: “Vós sois o Corpo de Cristo, e cada um de vós é um

dos seus membros” (1Cor 12,27).

Significação da palavra leigo

Os fiéis leigos “Sob o nome de leigos” entendem-se aqui todos os cristãos,

exceto os membros das Sagradas Ordens ou do estado religioso

reconhecido na Igreja, isto é, os fiéis que, incorporados a Cristo pelo

Batismo, constituídos em Povo de Deus e a seu modo feitos participantes

da função sacerdotal, profética e régia de Cristo, exercem, em seu âmbito,

a missão de todo o Povo cristão na Igreja e no mundo.

“A área específica do leigo é o apostolado no mundo secular, inserido nas

realidades temporais, na escola, na indústria, na economia, política, artes,

música, etc, participando, como cristão, das atividades do seu estado de

vida e trabalho social” ( “Christifideles laici”, 17). O mundo é o campo de

trabalho do leigo.

Por outro lado, o Concílio Vaticano II ensinou que: “O sacerdócio comum

dos fiéis e o sacerdócio ministerial ou hierárquico, embora se diferenciem

essencialmente e não apenas por grau, ordenam-se mutuamente um ao

outro; pois um e outro participam, cada um a seu modo, do único

sacerdócio de Cristo” (LG, 10).

Assim, o leigo faz e complementa a ação do sacerdote; ele não ministra os

sacramentos, não o substitui, mas prepara os irmãos para isso. Mas, para

que o leigo cumpra bem a sua missão, ele precisa conhecer bem a Igreja

que Jesus instituiu e nos deixou com a Sua doutrina. Muitas vezes, há erros

e desvios graves porque alguns leigos querem prescindir da Igreja

hierárquica como se essa não fosse da vontade de Jesus. O entusiasmo

pelo novo pode ser danoso se a hierarquia e o Magistério da Igreja não

forem respeitados.

 Apostolado dos leigos

 "Sendo Cristo enviado pelo Pai a fonte e a origem de todo apostolado da

Igreja", é evidente que a fecundidade do apostolado, tanto o dos ministros

ordenados como o dos leigos, depende de sua união vital com Cristo. De

acordo com as vocações, os apelos da época e os dons variados do Espírito

Santo, o apostolado assume as formas mais diversas. Mas é sempre a

caridade, haurida, sobretudo na Eucaristia, "que e como que a alma de

todo apostolado".

Leigos podem presidir certas bênçãos

Dependem do sacerdócio batismal: todo batizado é chamado a ser uma

"bênção" e a abençoar. Eis por que os leigos podem presidir certas

bênçãos; quanto mais uma bênção se referir à vida eclesial e sacramental,

tanto mais sua presidência ser reservada ao ministério ordenado (bispo

presbíteros - "padres" - ou diáconos).

 Vocação dos leigos

"É especifico dos leigos, por sua própria vocação, procurar o Reino de Deus

exercendo funções temporais e ordenando-as segundo Deus... A eles,

portanto, cabe de maneira especial iluminar e ordenar de tal modo todas

as coisas temporais, as quais estão intimamente unidos, que elas

continuamente se façam e cresçam segundo Cristo e contribuam para o

louvor do Criador e Redentor."

 A iniciativa dos cristãos leigos é particularmente necessária quando se

trata de descobrir, de inventar meios para impregnar as realidades sociais,

políticas e econômicas com as exigências da doutrina e da vida cristãs.

Esta iniciativa é um elemento normal da vida da Igreja.

Os fiéis leigos estios na linha mais avançada da vida da Igreja: graças a

eles a Igreja é o princípio vital da sociedade humana. Por isso,

especialmente eles devem ter uma consciência sempre mais clara não

somente de pertencerem à Igreja, mas de serem Igreja, isto é, a

comunidade dos fiéis na terra sob a direção do Chefe comum, o Papa, e

dos Bispos em comunhão com ele. Eles são a Igreja.

Não cabe aos pastores da Igreja intervir diretamente na construção

política e na organização da vida social. Essa tarefa faz parte da vocação

dos fiéis leigos, que agem por própria iniciativa com seus concidadãos. A

ação social pode implicar uma pluralidade de caminhos concretos. Terá

sempre em vista o bem comum e se conformará com a mensagem

evangélica e com a doutrina da Igreja. Cabe aos fiéis leigos "animar as

realidades temporais com um zelo cristão e comportar-se como artesãos

da paz e da justiça".