QUAL A MELHOR RELIGIÃO?

26/06/2015 10:34



Acho muito interessante este diálogo entre o teólogo brasileiro Leonardo Boff e o líder

No intervalo de uma mesa redunda sobre religião e paz entre os povos, na qual os dois

participavam, Leonardo Boff pergunta ao Dalai Lama: “Santidade, qual é a melhor

religião?”. Esperava que ele dissesse: É o budismo tibetano ou “... são as religiões

orientais, muito mais antigas do que o cristianismo”.

O Dalai lama fez uma breve pausa, sorriu e afirmou: “A melhor religião é a que mais te

aproxima de Deus, do infinito. É aquela que te faz melhor”.

Para sair da perplexidade diante de tão sábia resposta, Boff E o Dalai Lama respondeu:

Aquilo que te faz ,ais compreensivo voltou a perguntar: “O que me faz melhor?”E o

Dalai lama Respondeu: “Aquilo que te faz mais compassivo, aquele que te faz mais

sensível, mais desapegado, mais amoroso, mais humanitário, mais responsável, mais

ético....A religião que conseguir fazer isso de ti é a melhor religião”.

E Leonardo concluiu: “Calei, maravilhado, e até os dias de hoje estou ruminando sua

resposta sábia e irrefutável....”

A ÚNICA SAIDA É O DIÁLOGO

 Diante do diálogo acima descrito vemos que cada uma das religiões tem a sua verdade

e nos devemos estar atentos para descobrir essas verdades. O diálogo pela verdade é a

saída. No diálogo entre as diferentes religiões há uma busca por algo que se

MAS HÁ MUITOS OPOSITORES

Sim, há muitos opositores ao diálogo inter-religioso. São eles os conservadores e os

fundamentalistas. Estes afirmam possuir a verdade e, por isso, não aceitam que outros

compartilhem com a sua verdade. Para eles não existe nenhuma outra verdade a ser

buscada. Diante dessa atitude o teólogo espanhol José Maria Mardones  reafirma que

o diálogo é a única tarefa e um compromisso para o século 21. Pare que isso aconteça,

cada um deve se esforçar em conhecer mais profundamente o outro e ficar feliz por

Além disso pede-se também que o dialogante possua um mínimo de autocrítica com

referência a si e à própria religião que confessa.