Expectativa na ONU com a visita do Papa Francisco

17/08/2015 15:55

Nova Iorque (RV) – No próximo mês de setembro o Papa Francisco visitará a Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque durante a sua viagem apostólica aos Estados Unidos após a passagem por Cuba. O discurso do Santo Padre, previsto para a ocasião, está gerando grande expectativa, sobretudo, depois da publicação da Encíclica ‘Laudato Si – um texto que tem tido um enorme impacto na comunidade internacional.

 

Segundo o Arcebispo Dom Bernardito Auza, Observador permanente da Santa Sé junto à ONU, em declarações à Rádio Vaticano, há uma grande expectativa para com a visita do Papa Francisco.

“O primeiro indicador dessa grande expectativa para a visita do Papa são os milhares de pedidos de ingressos que, infelizmente, não poderemos dar! Na ONU falamos todos os dias sobre isso e já tive encontros com o Protocolo para ver como responder da melhor maneira possível às muitas expectativas e pedidos para poder ver o Santo Padre, mesmo de longe. Com certeza, esperamos viver essa experiência, um grande evento, mesmo para a ONU” – declarou D. Auza.

A esta expectativa e interesse pelo Santo Padre, neste momento concreto, não é alheio o impacto mediático da Encíclica ‘Laudato Si’ que está produzindo reações positivas, segundo afirma Dom Bernardito Auza:

“Fiquei bastante contente com as reações muito positivas em relação à Encíclica: todos falavam sobre ela já antes da sua publicação e, sobretudo, depois. Como dizia o diplomata de um grande país durante as negociações sobre o desenvolvimento sustentável: ‘Estamos aqui negociando duramente e dedicamos tanto tempo sobre o documento quadro para o desenvolvimento sustentável e, no entanto, parece que somente poucos se interessam realmente, mas todos, ou quase todos, sabem alguma coisa sobre a Encíclica!’ Penso que isso resume um pouco o interesse que a Encíclica suscitou, inclusive no âmbito da ONU. Posso dizer que estou muito contente porque também durante essas recentes negociações intergovernamentais sobre a “Agenda pós-2015 sobre o desenvolvimento sustentável” muitas delegações citaram a ‘Laudato Si’. Portanto, posso dizer que, no âmbito da ONU, a Encíclica foi muito bem acolhida.” (SP)