A CULTURA DA CORRUPÇÃO

29/10/2015 10:58



É o que definiu o teólogo João Batista Libánio diante do explodir de pequenos e grandes

escândalos nos mais diferentes setores da sociedade a ponto de falar em “cultura da

corrupção”. Escrevia Libánio: Enquanto existimos,nós, seres humanos, seremos sempre

tentados pelos três famosos deuses do dinheiro, do sexo e do poder. Uns mais e outros

menos, todos nós pecamos nisso. Felizmente, se sempre houve e sempre haverá o pecado na

humanidade, também sempre haverá o chamado de Deus a conversão, oferecendo a

superabundância de sua graça.

No entanto, a situação se degrada quando a corrupção se torna cultura, cultura que dita as

regras do procedimento, cria comportamentos padronizados e a corrupção torna-se algo

normal, corriqueiro a ponto de ninguém mais se estranhar e nem se indignar por ela,

perdendo assim o sentido de ética da sociedade.

Nisso, vê-se frequentemente que, lá em cima, entre os poderosos, a corrupção rola em alta

escala e, aqui em baixo, até em poucos reais. No entanto, a cultura é a mesma, prevalecendo o

comportamento geral de que cada um aproveite quanto puder, não importa o meio.

 Nessa cultura prevalece e domina a expectativa do enriquecimento rápido e fácil a fim de

resolver sua situação econômica. Em vez da cultura da laboriosidade, do ganho módico,

gradativo, busca-se a riqueza, em maior abundância possível, aproveitando de todas as

situações.

E o que infelizmente constatamos nos mais diversos escalões da sociedade, inclusive nos

próprios governantes das nações. Cabe portanto reconstruir o tecido da sociedade

desestimulando a corrupção por todos os meios e criando uma consciência ética de

honestidade de forma que seus fautores sintam vergonha por essas suas atitudes como já

afirmou Jesus:”Todo aquele que faz o mal odeia a luz, pelo receio de que as suas obras sejam

desmascaradas (Jo 3,20).

Contrariamente jesus afirmou que “aquele que age segundo a verdade vem a luz para que suas

obras sejam manifestadas, já que tinham sido realizadas em Deus. (Jo 3,21)